fbpx

Mais urgência e menos ansiedade com o negócio digital

Todo empresário sempre teve a sua razão para postergar o investimento em negócios digitais. Medo de canibalizar um negócio aparentemente lucrativo em prol de um modelo novo. Falta de conhecimento de tecnologia digital. Negacionismo em relação à ciência de comportamento do consumidor. Crença nos limites físicos e geográficos como protetores de seu negócio tradicional.

Tudo isso mudou literalmente do dia para a noite com as crises sanitária, política e moral que vivemos. O agronegócio sobrevive.. A indústria está fortemente debilitada. O setor de comércio e serviços vive o caos. Exceção para os negócios digitais. As plataformas de streaming, ecommerce, video conferência, redes sociais e EAD prosperam.

Todos estão ansiosos para compartilhar dessa prosperidade. O risco encontra-se em confundir ansiedade com urgência. O empresário ansioso quer pular etapas e partir direto para a ação. Isso é quase um suicídio empresarial. O empresário inteligente consegue destacar aquilo que é urgente. Primeiro, procura entender como funcionam os negócios digitais. Define então um plano de crescimento baseado nas novas tecnologias. Aloca prioritariamente capital humano e financeiro para projetos inovadores.

Compre e venda online

Se você ainda é daqueles que precisar tocar naquilo que vai comprar, então é melhor rever seu compromisso com o comércio online. Aprender a comprar online é tão importante quanto aprender a vender online. Você pode usar o processo de comprar para ter insights sobre como conduzir seu próprio ecommerce. Apenas tome cuidado para não comparar o capítulo 20 de outras empresas com seu capítulo 1.

Comece vendo poucos produtos. Uma loja física e outra online são dois negócios totalmente distintos. O seu site deverá estar aberto 24/7 — todos as horas de todos os dias. Nele, você não receberá a vista. Além disso terá que considerar outras formas de pagamento além do tradicional cartão de crédito.

No online, você pode vender para o mundo todo. E, todos os outros ecommerces são seus concorrentes. Há muito mais clientes. Também há muito mais competição. E, o mau atendimento (que pode ser até mesmo a demora de poucos milissegundos para acessar a página de seu ecommerce) pode ser o suficiente para seu cliente ir direto para a concorrência.

O perfil da equipe que atende seu comercio online é significativamente diferente daquela que atende sua loja física. Aquele gerente e vendedores que pouco entende de tecnologia digital pouco serve ao ecommerce. Procure agora entender o que faz um especialista de marketing digital, um designer, um desenvolvedor, e etc…

Aprenda e ensine online

“Ninguém quer comprar uma furadeira. Todos querem o furo na parede.” Mais que isso. Queremos saber o porquê de furar a parede. Qual a melhor maneira de ter a parede perfurada. E também como poderemos consertar o furo quando esse não for mais necessário. Queremos além de produtos e serviços muita informação. Você pode e deve considerar isso agora em seu negócio. A informação que você entrega no seu cliente não precisa ser sempre cortesia. Em muitos caso ela pode ser seu principal produto — o produto digital.

Todos podem vender informação. Informação que informa, educa e transforma. Se você vende bolos, pode também vender online como fazer bolos. Se você presta serviço de fotógrafo, pode também vender online como tirar e tratar fotos. Se você corta cabelo, pode também ensinar como fazer isso online.

Você terá é claro que primeiro superar uma crença limitante da maioria das pessoas da geração X: “eu não consigo aprender online”. O ensino a distância veio para ficar. Você terá muito mais dificuldade para vender produtos digitais se não for um consumidor também. A boa notícia é que os cursos online são abundantes e baratos. Não há desculpa para não começar. Contudo, lembre-se de que no processo de aprendizado constância alidada a prática é que faz a diferença. Esqueça as maratonas. Isso funciona para sua série preferida. Mas dificilmente irá ajudar você adquirir as novas habilidades digitais necessários ao mundo novo.

Use e seja plataforma online

O conceito de plataformas e economia partilhada não é novo. De forma reduzida, podemos entender uma plataforma como algo que ajuda você a ganhar dinheiro. Uber ajuda pessoas que sabem dirigir a prestar serviço de locomoção de ser remunerado por isso. Arbnb ajuda donos de imóveis a locar temporariamente seus imóveis. Olx ajuda pessoas a vender produtos online. Hotmart ajuda pessoas a criar e comercializar produtos digitais.

O custo das plataformas é compartilhado entre todos seus usuários. Você não precisa ser dono da plataforma para prestar um serviço através dela, principalmente se você está começando e tem pouco conhecimento de gestão de tecnologia digital. De forma simples, evite a principio aquela ideia de contrar um programador para fazer um portal ou um App. Até porque administrar um app pode ser muito mais complicado e caro do que um comércio físico tradicional.

Aqui vale a mesma recomendação: seja usuário antes de ser prestador de serviço. Aprenda a usar o maior número de plataformas possível. Use-as para alavancar seu negócio. Não há vergonha alguma nisso. Muito pelo contrário. Usar aquilo que apresenta ótima relação custo benefício é sinal de inteligência.

Inove online

Você não sobrevive muito tempo no mundo online se não for um inovador. Copiar as boas práticas de outros no mundo online é muito fácil. Não foi isso que recomendei pelo menos três vezes nesse artigo para você?

Inovar significa explorar novas ideias com sucesso. Essa exploração acontece através de experimentos. Testar hipóteses de maneira consistente e coerente deve fazer parte de seu dia a dia no mundo digital. Importante destacar que será cada vez mais necessário o uso de ciência para avaliar o resultado desses experimentos. Há pouco espaço para achismo e sorte no mundo digital.

Também é importante lembrar que novas tecnologias trazem novas oportunidades. Inteligência artificial e automação podem fazer tarefas que seres humanos levariam uma eternidade para realizar. Se seu negócio digital não está sendo potencializado por tecnologias da Indústria 4.0, não há muito futuro para ele.

Uma dica off-line

O sucesso do dia para noite leva pelo menos meses. Negócios e produtos digitais nunca ficam prontos. O que acontece são versões deles disponibilizados aos clientes. Atualizações constantes sempre são necessárias e bem vindas. O mundo digital é cheio de oportunidades e riscos. Para você que é iniciante, seja bem vindo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *